PEQUINÊS

Estima-se que o cão Pequinês exista desde o século 8, quando passou a ser criado pela nobreza da Dinastia Tang. Muitos especialistas afirmam a possibilidade da raça ser resultado de cruzamento com cachorros de porte maior. A definição da raça foi feita pelos próprios cortesãos imperiais.

Após séculos como cachorro oficial do governo, o Pequinês pôde sair dos muros da Cidade Proibida. Durante a Guerra do Ópio, na década de 1860, tropas britânicas encontraram cães da raça ao invadir o Palácio. Alguns exemplares foram levados para o Reino Unido, como presente para a rainha Vitória.

No final da década de 1890, o Pequinês desembarcou nos Estados Unidos. Assim como na Europa, o cão encantou muita gente e logo ficou famoso. A raça foi registrada no American Kennel Club em 1906 e, poucos anos após a oficialização, foi criado um clube de criadores e entusiastas da raça no país.

Alguns eventos fizeram com que a raça ficasse cada vez mais conhecida, como primeira exibição da espécie em 1894, na Inglaterra. Além disso, a família Roosevelt chegou a ter um Pequinês na Casa Branca. O pet foi um presente da Imperatriz Tseu-Hi ao presidente americano, no início do século 20.

Após conquistar a China e outros países, os Pequineses também ficaram muito famosos no Brasil, principalmente durante as décadas de 1970 e 1980. Mas, por conta do alto número de cruzamentos, a raça começou a perder os traços originais.

Não há quem resista à fofura do Pequinês. Considerada uma das menores raças de cachorro do mundo, tem a aparência de um leãozinho e conquista cada vez mais os novos tutores, que buscam por um amigo de quatro patas versátil e leal. São muito brincalhões e amorosos. Estao sempre perto de seus donos, para brincar e também defende-los.

Famoso por sua estatura, ele atrai os olhares de quem quer ter um cãozinho em um lar com pouco espaço. Esse pet se adapta muito bem a apartamentos e casas sem quintal.

Na cultura popular chinesa, a história da raça possui várias lendas. Uma delas dita a paixão entre um leão e uma borboleta. Para ajudar os dois animais, Buda permitiu que o tamanho do leão diminuísse, e ele se tornou um belo Pequinês.

Resumindo, o pequenino tem tudo pra ser um companheiro para todas as horas, da preguiça no sofá às brincadeiras no parque.

• País de origem: China

• Utilização: Companhia

• Tamanho: aprox. 20 cm altura

• Peso: até 6 kg

• Longevidade: 12 a 15 anos

• Agressividade: Baixa

• Área de criação: Pequena

• Temperamento: Boa índole, afetuoso, inteligente, independente, disposto, brincalhão e carinhoso com todos, inclusive crianças. São cães que estão sempre alerta e não são de latir.

• Atividade física: Moderada

(11) 98643-4349 
whatsapp.png
  • Facebook ícone social

Le Havre Canil © 2019 by arteriaLix. Todos os diretos reservados.